sexta-feira, dezembro 10, 2004

Saudade

Tenho saudades.
Tenho saudades de alguns colegas de escola, que nunca mais vi. Tenho saudades de brincar, de viver em Dois Portos, de ter um beco e uma vizinha do lado que era da minha idade (mas agora cresceu tão mais depressa que eu..). Tenho saudades das festas de anos com slows, quando se apagava a luz e dançavamos com o rapaz da semana. Tenho saudades de ir sair com a minha irmã. Tenho saudades da minha sobrinha quando era bebé e tão pequenina como eu nunca imaginei que pudesse ser mesmo assim. Tenho saudades de sair com 16 anos até à meia noite e meia e aproveitar cada segundo. Tenho saudades das noites de Verão, de Coja, do pão com chouriço especial que se faz lá e da minha cascata. Tenho saudades de estar sozinha, numa tarde de Primavera. Tenho saudades de estar na praia até às 20h, já vestida, a fumar um cigarro e a ver o mar. Tenho saudades de Paris. Tenho saudades de ler um livro que me faz chorar, de ver um filme que me faz sonhar, de ouvir uma música que me arrepia. Tenho saudades das estrelas do meu tecto, que o Humberto me fez arrancar. Tenho saudades de andar de mão dada na rua, de dormir enroscada e acordar ao lado de alguém que me faz sentir bem. Tenho saudades de receber flores, de receber cartas, do meu primeiro namorado que casou. Tenho saudades de noites passadas a rir com os meus melhores amigos que me conhecem dos pés à cabeça e que gostam de mim na mesma. Tenho saudades que me beijem e me segurem na cara, mesmo não tendo a certeza se isso alguma vez aconteceu. Tenho saudades que me digam baixinho que sou bonita e que gostam de mim.
Tenho tantas saudades.
Mas as saudades nascem das recordações. Tenho vivido uma vida boa.


Coja, Rio Alva

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Oi
Não te conheço mas já temos uma coisa em comum.
Tambem tenho saudades de Coja á noite. Do pão quente com manteiga de madrugada, do cheiro da vila de tudo relativo áquele tempo.
Vivo longe e por isso de vez em quando sinto saudades de certas coisas, e foi assim que vim procurar no google noites de coja e li o que escreveste.
Não sei se és de lá ou se ias só passar férias como eu (ia para a P.Cerdeira) mas realmente sinto-me como se tivesse nascido algures por ali.
Felicidades para ti. E que encontres outras "Cojas" boas ao longo da vida.
Bj

5:41 da tarde  
Blogger limonada said...

Não sou de Coja, mas é como se fosse.. passei lá férias durante 21 anos seguidos, desde que tinha 1 aninho!
Tenho de lá voltar, é urgente..

Beijinhos e obrigada pela visita!

5:47 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home