quarta-feira, março 05, 2008

Não foi a Cidade que mudou...

...fomos nós que a começamos a ver de outra maneira. *

Se quando, aos 12 anos, me disseram que iamos passar a viver em Torres Vedras e a ideia me aterrorizou e desgostou profundamente, a cidade enraizou-se em mim.

Um enorme prazer nas pequenas rotinas.
Sair e ir ao café e encontrar amigos, ir a todo o lado a pé, voltar para casa sozinha às 5h da manhã sem medos, nem receios.
Conhecer as pessoas de vista, saber o nome das empregadas da caixa do Pingo Doce.
Aquele equilíbrio que existe numa pequena cidade. Que dá a liberdade e a individualidade de uma cidade grande, mas também aquele travo familiar de aldeia pequena.

Pois recentemente, e apesar de saber que "não foi a cidade que mudou, fui eu que a comecei a ver de outra maneira", decidi que não mais é a minha casa.

Torres Vedras deixou de ser a minha casa, o meu ninho, o meu nicho.
Ultimamente, viver aqui tornou-se absolutamente, irremediavelmente, insuportável.

* num qualquer cartaz da cidade

1 Comments:

Blogger APC said...

As pessoas vão crescendo e mudando, é natural. Isso, apesar de também poder ser verdade que a cidade mudou. Eu não sei, pois que a conheci bem em pequenita, mas o tempo passou-se sem que eu a tivesse vivido. Seja como for, nós não somos fixos, a nossa alma evolui. É mesmo assim, eu cá acho.
Perceber isso, assumir isso, é uma prova de saber crescer, eu cá acho.

Um abraço

5:55 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home