terça-feira, outubro 05, 2004

Feriados

Acabo de vir do café que frequento aos domingos/feriados.
Gosto de ir para lá ler, e como agora posso dar-me ao luxo de fazer uma pausa nos estudos, levei o livro há semanas abandonado, A Valsa do Adeus (Kundera, gentilmente oferecido pelo amiguinho Amaral) e regalei-me na esplanada ao sol, com os meus cigarros e o meu compal de maçã.
Ao meu lado estava um casal que costumo ver por ali. Acho-os muito engraçados, a rapariga até me costuma emprestar o isqueiro, quando não levo o meu. Ele não fuma e tem um ar intelectual, ela é mais descontraída.
Estão sempre a ler, também. Ela hoje levava um romance, o livro dele era relacionado com Freud, não percebi bem. Confirma-se a parte intelectual. Acho-os um casal maravilhoso. Raramente falam, estão concentrados na leitura, e quando dizem alguma coisa é um mimo. Carinhosos, mas não daquela maneira que os casais são por vezes, quando namoram há 1 semana e até metem impressão (detesto casais recém-formados, deviam ser proibidos de estar em público, até porque aparentemente, nem o querem estar!). É um sorriso, um mimo, um sussurro...
Hoje ele trocou o Freud pelo Record, ela mais tarde pegou no Diário de Notícias. Confirma-se, até o mais intelectual gosta do futebol.
- Vamos para casa?
- Vamos.

Aposto que foram ver o "Pimentinha", aninhados no sofá.
É isso que deve ser o amor.

1 Comments:

Blogger Catarina Costa said...

k engraçado...olha ao ler os teus textos reli-me bastante em ti.

Também gosto de cigarinhos, adoro ler, adoro compal de maçã, também me chamo Ana Catarina e o meu pai tambem faz barulhos irritantes...

Curioso...:)

9:19 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home